terça-feira, 7 de outubro de 2008

Ainda falando sobre leis absurdas...

.
Recebi o texto abaixo na lista da SBC (Sociedade Brasileira de Computação). Olha o absurdo de regras que acho que são elaboradas só para deleite de poder de alguém... porque nexo que é bom, necas!

Abraços!
Carlão


Resolvi contar isso para todos vocês dado o absurdo que a situação me pareceu.

Na última sexta-feira, como vocês bem sabem, foram divulgados os nomes dos selecionados para o ENADE assim como a data correta do dia da realização da prova. Sim, faltando um mês para a prova o MEC divulga as informações cruciais de uma prova que pode se tornar uma barreira na sua vida. Desde setembro que eu já sondava o site do MEC/ENADE tentando descobrir a data da prova...

Agora vejam, estou inscrito em uma conferência que ocorrerá em São Paulo nos dias 8 e 9 de novembro. Estou com a inscrição paga, passagem comprada e metade das diárias pagas no hotel (reserva). Uma das poucas conferências decentes na área de Segurança da América Latina (só são duas, na verdade), com palestrantes internacionais e nacionais, da academia e da "indústria". Enfim, não é um evento pequeno.

Passei a sexta-feira, quando recebi a notícia da data da prova, ligando para o MEC (0800616161) e, como já esperava, o número passou o dia ocupado. Hoje, há menos de 10 minutos, consegui enfim falar com o "Fala Brasil". Informei ao atendente a situação e ele, com toda calma do mundo, me diz que tudo que eu tinha que fazer era mandar um email para o ENADE/MEC informando isso tudo e aguardar o retorno no Diário Oficial sobre a minha dispensa, ou não, da prova. Uma ponta de esperança.

Aí, na minha inocência, perguntei se o resultado saíria até semana que vem e obtive a grande solução do MEC. "Não senhor, isso só deverá ser divulgado em meados de Fevereiro de 2009".

Ainda sem querer acreditar que alguém estava me dizendo aquilo perguntei se era isso mesmo: eu peço dispensa da prova agora, falto a prova e vou para a conferência e só fico sabendo do resultado em Fevereiro do ano que vem !? "Sim, sim, isso mesmo."

Mas percebam o absurdo da situação, eu sou concluinte. Faltar a prova agora e não ter minha justificativa considerada válida pelo MEC implica que eu só poderei colar grau daqui a 3 anos, quando ocorrer outro ENADE. 3 anos.

Só gostaria de deixar claro que não sou contra o ENADE. Acho MUITO importante que o ensino superior do país seja avaliado. Só estou questionando o absurdo de só saber se posso ser dispensado ou não DEPOIS DA REALIZAÇÃO da prova. Nessa horas eu entendo o comportamento de alguns alunos que simplesmente resolvem boicotar essas provas, respondendo de qualquer forma. (Lembrem-se do falecido Provão do MEC).

Sei que alguns alunos podem estar passando por situação parecida aqui no CIn e por isso estou enviando esse email para a grad-l. Esse é só mais um exemplo desses que provam o quanto somos impotentes em algumas situações. Para quem eu reclamo sobre o MEC?! Para o Ministro da Educação? Mando um email para o Presidente ?

Claro que não... vou perder o dinheiro da inscrição do evento, da reserva do hotel e ficar com as passagens para usar em algum outro momento da vida. E então no dia 9 de Novembro estarei lá, calado, iniciando a prova às 13hrs, que é o que sempre fazemos no país.

Um comentário:

Anônimo disse...

Desenterrando... Fui obrigado a perder meu domingo nessa porcaria.. E como estava com aquela vontade, adivinha a minha nota?